segunda-feira, 17 de abril de 2017

Crítica generalizada à pintura mural junto ao rio Nabão

Foto de Joaquim Cotovio publicada no faceboo
São dezenas as críticas negativas à pintura mural realizada por Violant na margem do rio Nabão junto ao parque infantil de Tomar.

Nas redes sociais, os tomarenses, de uma maneira geral, condenam a escolha do tema “Velhos do Restelo” para aquele local, numa pintura onde se vê três rostos de idosos mal encarados e assustadores, inspirados em imagens retiradas da internet.
O que pouco gente saberá é que nem o próprio artista, João Maurício (que assina por Violant), concordou com a parede que lhe deram para pintar. A Comunidade Intermunicipal e a câmara de Tomar, que organizam o projeto “Caminhos”, onde a pintura mural se integra, impuseram ao artista as paredes onde ele iria fazer pintura mural. E a resposta, em forma de protesto, foi aquele polémico desenho que é uma crítica “aos que impedem a aventura” e o símbolo dos “atritos” que teve com a organização.
Ou seja, para João Maurício é a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e a câmara de Tomar que representam os “Velhos do Restelo”.
Menos polémica é a pintura que está a concluir junto à rotunda na entrada sul da cidade, intitulada “A Bula”, uma crítica “a certos comportamentos da igreja”.
Nascido nos Riachos, Torres Novas, João Maurício tem 28 anos e pinta murais desde 2011. Com recurso a rolos, pincéis e cabos compridos, extensor e tintas tem pintado murais não só na nossa região mas também em Lisboa, Barreiro, Coimbra, Vila Real, Setúbal, etc.

Algumas opiniões publicadas no facebook

Como pintura - gosto. Neste local - completamente em desacordo. O Nabão carece muito mais de limpeza. De mais salgueiros/chorões e arbustos nas margens.
Manuel Júlio Schulz‎

100% de acordo...a pintura certa no local errado..
Américo Costa

Concordo. Um verdadeiro desperdício de liberdade criativa, no mais errado dos locais... E que tal aquela Malta da Câmara ir à bruxa? 😜
Luís Ferreira

Também me questiono sobre a razão de tal coisa e porquê?! Se algo havia a ilustrar aquele painel de cimento... seria com uma mensagem criativa e nunca esta mensagem velha.
João Rosa

 Enfim ... Para mim, não está em causa o grafite que está muito bem feito. Mas, naquele local? Velhos do restelo? Porque não limpar o rio? Por exemplo!
António Cadete

Completamente de acordo! Quando vi o mural fiquei chocada!!! Não está em causa o trabalho como obra de arte, pois a beleza não se discute... aprecia-se...ou não... (…)
Isabel Simões


Imagens retiradas da internet onde o artista se inspirou

13 comentários:

  1. Muito bonito e inovador, só que os velhos do restelo não gostam, é normal também não gostam de nada, paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde vive? Vou lá fazer bonecos na sua parede, já que é tão moderno.

      Eliminar
    2. Mesmo! Aqui em Tomar a arte não é de todo uma prioridade, muito menos é apreciada

      Eliminar
  2. E assim temos um pintor, que perdeu 3 segundos da sua vida à procura de inspiração na pesquisa de imagens do google, que conseguiu um contrato de "arte urbana" com o CIMT gozando de total liberdade criativa. Não fosse a falta de criatividade o único problema, ainda tem a lata de manifestar desagrado com a tela escolhida. Para agravar, fica em frente à escultura do Lopes Graça e do Nini, preparados para serem confundidos por meros velhos do Restelo.
    Um obra de arte verdadeiramente obrada!

    ResponderEliminar
  3. falta um velhinho.... mas era preciso ir buscar a foto a outro blog!

    ResponderEliminar
  4. Sem menosprezar a capacidade artística, penso que o pintor foi muito egoísta ao presentear o espaço público com a sua forma de protesto. Terá certamente outras formas de protestar sem condenar o comum cidadão a levar com esse trabalho num espaço que é de TODOS e não apenas dele.

    ResponderEliminar
  5. Não podia estar mais de acordo com o artista, nesta terra só há velhos do Restelo, por isso nunca se inova nesta aldeiazinha à beira do Castelo plantada. Haja paciência, da próxima façam um referendo para localizarem melhor a arte urbana.

    ResponderEliminar
  6. Mais uma atividade em Tomar q não merece comentários...a não ser um apelo: Haja respeito por Tomar!

    ResponderEliminar
  7. Em cheio, traduz o verdadeiro espírito dos tomarenses e por esse facto está num local de eleição.
    Eu também sou tomarense e na realidade não passamos de uma terra de iluminados que pouco fazem ,mas estão sempre a criticar tudo o que se faz.

    ResponderEliminar
  8. Nao tem nada a aver com a cidade .
    Ou se calhar tem imagem violenta mostra o que tem vido a ser Tomar��

    ResponderEliminar
  9. Não está em causa o tema da pintura nem mesmo o talento do pintor mas sim, o motivo que levou João Mauricio (Violant), a expressar a sua "raiva" pelo local escolhido pela Câmara Municipal para este poder dar azo à sua imaginação. A ser verdade este fato e, o fato do mesmo ter agredido João Gaio da Tomar na Rede, apenas e só por este ter colocado no seu Blog, uma mera critica ao trabalho exposto, revela bem a personalidade do pintor e, neste sentido e como tomarense, acho uma aberração a pintura versus local, pelo que a Câmara Municipal devia intervir de uma forma eficaz e nada melhor que, usando os meios que tem ao seu dispor, mandar pintar a referida parede de forma a voltar ao seu estado original.

    ResponderEliminar